As Sete Maravilhas do Mundo Antigo: encantos da antiguidade

6
Rafael Bittencourt Licurci de Oliveira
Rafael Bittencourt Licurci de Oliveira

Conforme apresenta Rafael Bittencourt Licurci de Oliveira, as Sete Maravilhas do Mundo Antigo representam um legado icônico da antiguidade e são um testemunho da habilidade e engenhosidade humana na construção de monumentos impressionantes. Essas maravilhas, que foram selecionadas por diversos autores e historiadores da época, eram consideradas as mais extraordinárias do mundo antigo. Embora a maioria desses monumentos já não exista, sua memória vive hoje, inspirando gerações posteriores até.

Continue lendo para conhecer um pouco mais os maiores encantos da antiguidade!

A Grande Pirâmide de Gizé (Egito) 

A mais antiga e única das Sete Maravilhas que ainda perdura, a Grande Pirâmide de Gizé é um marco arquitetônico notável e uma maravilha da engenharia. Erguida durante o reinado do faraó Quéops, cerca de 2560 aC, uma pirâmide foi construída como um túmulo monumental e é composta por duas outras pirâmides menores que também são dignas de espirais.

Os Jardins Suspensos da Babilônia (Atual Iraque)

Contam as histórias que o rei Nabucodonosor II acolheu os Jardins Suspensos para sua esposa, Amitis da Média, que sentiu falta das exuberantes paisagens montanhosas de sua terra natal. Como aponta Rafael Bittencourt Licurci de Oliveira, estima-se que tenham sido criados por volta do século VI aC Eles consistiam em terraços em forma de pirâmide, que suportavam uma variedade de plantas e árvores. Apesar de sua grandiosidade, a existência exata desses jardins ainda é debatida por alguns estudiosos.

O Templo de Ártemis em Éfeso (Atual Turquia)

Este templo dedicado à deusa grega Artemis foi reconstruído várias vezes ao longo dos séculos, atingindo sua forma mais magnífica por volta de 550 aC Com cerca de 127 colunas de mármore e esculturas impressionantes, o Templo de Ártemis era um exemplo deslumbrante da arquitetura grega.

A Estátua de Zeus em Olímpia (Grécia)

Criada pelo escultor Fídias, esta colossal estátua de Zeus sentada foi instalada no Templo de Zeus em Olímpia, Grécia, por volta do século V aC Feita de marfim e ébano, a estátua meditaria aproximadamente 12 metros de altura e era reconhecida por sua magnificência.

O Mausoléu de Halicarnasso (Atual Turquia)

Como evidencia Rafael Bittencourt Licurci de Oliveira, o Mausoléu de Halicarnasso foi uma tumba monumental construída em honra a Mausolo, o rei de Cária. Completado por volta de 350 aC, o mausoléu era conhecido por sua ornamentação espetacular e detalhes elaborados. A palavra “mausoléu” hoje é usada para descrever qualquer grande túmulo construído com grandeza e pompa.

O Colosso de Rodes (Atual Grécia)

Está impressionante estátua de bronze retratando o deus grego Hélio foi construída na ilha de Rodes por volta de 280 aC Com aproximadamente 33 metros de altura, o Colosso de Rodes era uma das maiores estátuas do mundo antigo.

O Farol de Alexandria (Atual Egito)

Construído na ilha de Faros, em Alexandria, por volta de 280 aC, o Farol de Alexandria foi uma das maravilhas mais práticas do mundo antigo. Com cerca de 100 a 130 metros de altura, conforme informa Rafael Bittencourt Licurci de Oliveira, o farol guiava os marinheiros à segurança durante a noite, servindo como símbolo do poder e influência da cidade de Alexandria.

É importante notar que a seleção das Sete Maravilhas foi subjetiva e limitada pelas fronteiras geográficas e culturais da época. Outras grandes atrações, como a Muralha da China, a cidade de Petra e a Torre de Babel, não foram incluídas nesta lista, mas também são consideradas impressionantes conquistas da engenhosidade humana.

Por fim, como destaca Rafael Bittencourt Licurci de Oliveira, infelizmente, a maioria das Sete Maravilhas do Mundo Antigo foi destruída ou deteriorada ao longo dos séculos, deixando apenas a Grande Pirâmide de Gizé em pé. No entanto, seu legado perdura através da história e continua a inspirar o mundo moderno na busca pela grandiosidade e excelência arquitetônica.