Netflix ganha assinantes nos EUA após combater compartilhamento de senhas

5

Plataforma passou a regular o compartilhamento de senhas no país em maio. Segundo uma empresa de pesquisa, a Netflix registrou quase 100 mil assinaturas diárias em 26 e 27 do último mês.

As assinaturas diárias da Netflix nos Estados Unidos saltaram nos primeiros dias após a plataforma iniciar em 23 de maio uma repressão ao compartilhamento de senhas, mostraram dados da empresa de pesquisa Antenna.

Os dados faziam as ações da empresa subirem cerca de 3% às 11h29 (horário de Brasília).

Procurando novas maneiras de ganhar dinheiro em um mercado saturado e uma economia difícil, a Netflix passou a regular o compartilhamento de senhas de contas – uma reviravolta drástica para uma empresa que já incentivou a prática ao publicar no Twitter “Amar é compartilhar uma senha”.

Netflix começa a cobrar pelo compartilhamento de senhas no Brasil

A companhia estima que mais de 100 usuários forneceram suas credenciais de login para terceiros. De acordo com as novas regras, os usuários nos EUA podem adicionar um membro fora de suas casas por uma taxa adicional de 8 dólares por mês.

A estratégia parece ter valido a pena, pois a empresa registrou quase 100 mil assinaturas diárias em 26 e 27 de maio, de acordo com a Antenna.

A Netflix, que expandiu a estratégia para mais de 100 outros países, incluindo o Brasil, não respondeu imediatamente a um pedido de comentário da Reuters.

A pioneira do streaming de vídeo viu seus quatro maiores dias de aquisição de usuários nos EUA depois que a mudança entrou em vigor, afirmou a Antenna.

O pico recente também excedeu os níveis observados durante as restrições iniciais da pandemia nos Estados em março e abril de 2020, de acordo com a empresa de pesquisa, que obtém dados de coletores de dados terceirizados que rastreiam recibos de compras online, crédito, débito e detalhes de dados bancários mediante permissões.