Wemerson Paneguini conta a história da filantropia e sua evolução

6
Wemerson Paneguini
Wemerson Paneguini

Segundo o casal de filantropos Ana Lúcia Lopes Paneguini e Wemerson Paneguini, a filantropia tem raízes antigas e tem sido praticada por muitas culturas ao longo da história. Na Grécia Antiga, a filantropia era vista como uma forma de honrar os deuses e promover a virtude. Os filósofos gregos, como Sócrates e Platão, acreditavam na importância da caridade e da ajuda aos menos afortunados. Ficou curioso e deseja saber mais sobre a filantropia? Acompanhe este artigo: 

A história da filantropia 

Na Idade Média, a Igreja Católica desempenhou um papel importante na promoção da filantropia, incentivando os fiéis a doarem dinheiro e bens para instituições como hospitais e mosteiros, nos conta Wemerson Paneguini. Durante a Renascença, a filantropia evoluiu para incluir ajuda aos pobres, orfanatos e escolas.

Já na Revolução Industrial, a filantropia começou a ser vista como uma forma de abordar os problemas sociais criados pela industrialização, incluindo a pobreza e a falta de habitação. Durante este período, muitos industriais ricos, como Andrew Carnegie e John D. Rockefeller, começaram a doar grandes somas de dinheiro para causas sociais.

Na década de 1960 e 1970, a filantropia começou a mudar para incluir uma abordagem mais política, com a criação de grupos de defesa e organizações comunitárias. Segundo Ana Lúcia Lopes Paneguini, essas organizações buscavam não apenas ajudar as pessoas, mas também mudar as políticas públicas e os sistemas para abordar questões sociais de raiz.

Hoje, a filantropia é praticada de muitas maneiras diferentes, incluindo doações de dinheiro, doações de tempo e serviços voluntários. Além disso, muitas empresas incorporam a filantropia em sua estratégia de negócios, buscando não apenas ajudar as comunidades, mas também melhorar sua imagem pública e fortalecer sua marca.

A evolução da filantropia 

A filantropia também evoluiu para incluir uma abordagem mais interativa e colaborativa, com as pessoas trabalhando juntas para abordar questões sociais, reitera Wemerson Paneguini. Além disso, a tecnologia e a globalização têm permitido que as pessoas doem dinheiro e ofereçam suporte a causas em todo o mundo.

Em resumo, a filantropia tem uma longa história e evoluiu ao longo do tempo para incluir uma ampla variedade de abordagens e formas de ajudar. Desde a sua origem na Grécia Antiga, a filantropia tem sido uma forma importante de abordar questões sociais e ajudar os menos afortunados. 

Para o casal Ana Lúcia Lopes Paneguini e Wemerson Paneguini, a filantropia também tem evoluído para incluir uma abordagem mais interativa e colaborativa, com as pessoas trabalhando juntas para abordar questões sociais. Isso inclui a criação de grupos de defesa e organizações comunitárias, bem como campanhas de crowdfunding e campanhas de mídia social.