Quais são as consequências para o empregador que não cumpre com o pagamento do crédito trabalhista?

8
Daniel Brito Loyola
Daniel Brito Loyola

Para o sócio-fundador da Just.Tec, Daniel Brito Loyola, os créditos trabalhistas são o que os empresários chamam de dívidas com empregados. São aqueles valores que a empresa não paga ao funcionário porque se comprometeu a fazê-lo, mas não cumpriu. Mas você sabe quais são as consequências para o empregador que não cumpre com o pagamento do crédito trabalhista?

Neste artigo, além de explicarmos as principais consequências da falta de pagamento pelos empresários, também comentaremos sobre alguns exemplos de petições desses créditos, e qual a melhor forma de garanti-los em um menor período de tempo. Logo, se você quer ficar por dentro das informações mais relevantes sobre esse tema, vale a pena ler o texto até o final!

Principais motivos de petição dos créditos trabalhistas

Conforme explica a Just.Tec, dentre os principais exemplos de créditos trabalhistas, estão: atrasos, horas extras e adicionais noturnos não pagas, 13º salário, FGTS descontado do salário do empregado sem que ele tenha recebido o dinheiro na conta corrente, acordos firmados entre patrões e empregados e demissões sem justa causa. Ou seja, uma alta variedade para recorrer aos direitos do operário.

Prazo estipulado para a quitação de dívidas

E é importante lembrar que as dívidas trabalhistas têm prazo para serem quitadas: 1 ano para os salários atrasados ​​e 2 anos para FGTS descontado dos salários sem que tenha sido depositado na conta corrente. Mas ainda que exista um prazo ideal para ser cumprido, a maioria das empresas demoram muito para liberarem esses créditos, e isso pode acabar prejudicando a vida do ex-funcionário.

Consequências para o empregador que não cumpre com o pagamento do crédito

Conforme explica a Just.Tec, os trabalhadores que sofreram danos patrimoniais por conta do banco não podem esperar mais. Contudo, o grande problema é que existem vários credores que não estão pagando a dívida e isso trava o processo de recuperação judicial. E por causa disso, acabam sofrendo algumas consequências, como:

  • Bloqueio dos bens da empresa
  • Venda dos bens da empresa
  • Posse dos bens pessoais do dono da empresa

E conforme pontua o sócio-proprietário do Just.Tec, Daniel Brito Loyola, há um cenário complicado para quem tem dívidas com bancos e não consegue fazer as parcelas, isso porque algumas pessoas definem que eles não têm condições de pagar, mas estão sendo prejudicados porque ninguém quer assumir essas dívidas. E isso só causa mais e mais dores de cabeça, você não concorda?

Felizmente, com a venda de créditos trabalhistas, você consegue o que lhe é por direito de um modo muito mais ágil e seguro através do fechamento de acordo com uma empresa de confiança. A Just.Tec, por exemplo, é uma excelente opção para esse tipo de negócio. E se você quer conhecer mais informações a respeito desse assunto, que tal conferir as redes sociais da companhia?